Enriqueta Peleteiro:" Chegou o momento da nossa felicidade"

Enriqueta Peleteiro:" Chegou o momento da nossa felicidade"
Chegou o grande dia super feliz Parabéns minha filha Iana Peleteiro por esta conquista agora PSICOLOGA.

CRISTIAN ILUMINAÇÃO APRESENTA

CRISTIAN ILUMINAÇÃO APRESENTA

ATENÇÃO POPULAÇÃO

ATENÇÃO POPULAÇÃO

ATENÇÃO ESTUDANTES:O SEU FUTURO COMEÇA AQUI

ATENÇÃO ESTUDANTES:O SEU FUTURO COMEÇA AQUI
Rua do Estádio Mariano Santana:Procure o professor Marcio Roque.

Você está ouvindo:Rádio Clube Serrinha.NET

A BIBLIA É A PALAVRA DE DEUS!!!

A BIBLIA É A PALAVRA DE DEUS!!!

sábado, 28 de março de 2015

Cival Anjos:"Quando a coisa dá certo aparecem muitos pais da criança!"


É bom que fique claro que esta vinda da TV Record Bahia e Rádio Sociedade para Serrinha não teve um pai específico.

Teve, sim, um povo abandonado, excluído, desrespeitado, que clama por justiça social, por geração de emprego e renda, saúde e educação de qualidade, ruas pavimentadas, saneamento básico, ou seja, que reivindica uma administração para o povo e não para poucos.

Mas tem um porém: pelo fato de ter dado certo, as emissoras terem falado por 4 dias seguidos sobre as mazelas de Serrinha, reivindicando melhorias, agora aparecem os pais da criança, mas se desse errado ninguém assumiria a paternidade!

Deu para ver o quanto o povo de Serrinha clama por justiça e, muitas vezes, não tem para quem verdadeiramente apelar, pois os interesses particulares muitas vezes falam mais alto.
Viu-se o povo ter coragem de ir para as ruas fazer suas reivindicações. Percebeu-se também homens que lutam por uma Serrinha melhor para todos, sem o interesse de aparecer como salvador da pátria, está à todo tempo ao lado da equipe, auxiliando no que deveria mostrar para toda a Bahia.

Deu para tirar a conclusão que as demais emissoras poderiam assumir também este papel para mostrar a realidade, assim como fez o grupo da Record que colocou o interesse do povo, da coletividade acima dos interesses comerciais das emissoras, digno de uma moção de aplausos na Câmara de Vereadores, pois assumiu o papel que deveria ter sido feito pela casa da cidadania.

Foi perceptível a ausência daqueles que se dizem oposição, se dizem a solução para o município, mas que na verdade ficam apenas aguardando que o povo lute para lhes dar um mandato de presente, sem fazerem força alguma, mas o povo está de olhos bem abertos para estas pessoas!

Por Cival Anjos(Radialista)

programa da Sabrina é investigado na Record

A direção da Record se reuniu na tarde de segunda-feira para investigar a denúncia de um suposto caso de desvio de verba envolvendo profissionais do programa de Sabrina Sato.

O caso, denunciado pela mãe de um menor, participante de um dos quadros, foi motivo de várias reuniões durante a semana.

De acordo com informações que circulam na sede da Record em São Paulo, o menino G., durante quase um ano recebeu aproximadamente R$ 2.500 a título de participação no programa. Mas, quando sua mãe, Léia, se dirigiu ao financeiro da emissora, para questões relativas ao Imposto de Renda – ao solicitar o informe de rendimentos, descobriu que havia um pagamento de R$ 25 mil em nome dele. Dinheiro, claro, que nunca chegou às suas mãos.

E se esse valor não ficou com o menino, com quem ficou, então? É o que, a partir daí, se procurou descobrir.

Evidente que, de cara, pintou a desconfiança de que alguém teria metido o dedo no pudim. Os profissionais das áreas artística e financeira, além de diretores e produtores de Sabrina Sato, foram chamados para prestar esclarecimentos. Um autêntico caso de polícia.

Antecedentes - 1
Fala-se ainda na existência de outros casos parecidos envolvendo o mesmo programa da Sabrina.

O de agora veio à tona porque a mãe do menino procurou uma alta instância da igreja Universal, o diretor de produção Alvomir Leitão, para denunciar a irregularidade.

Antecedentes - 2
A mãe do garoto, dona Léia, procurada pela coluna, não quis entrar no assunto. De cara já descartou qualquer tipo de conversa: "ah, moço não quero falar sobre isso ...".

Lado da Record
Procurada, a Record informa que, de fato, houve um erro, mas um erro de digitação, detectado a partir da reclamação da dona Léia, e já corrigido. Um simples engano e que não paira sobre ninguém qualquer tipo de suspeita.

Assunto encerrado. Nada mais foi dito ou perguntado.

Band confirma saída de Bacci; apresentador não entra mais no ar

Com o Bacci oficialmente fora do ar, a batata quente, agora, envolve sua rescisão contratual, com multa na casa de R$ 10 milhões, e já está nas mãos dos advogados das partes envolvidas.

Quebrando unilateralmente um compromisso, o apresentador deixou o "Balanço Geral", da Record, em maio do ano passado e assinou contrato de quatro anos com a Bandeirantes, dizendo que estava realizando um sonho. Que logo se tornaria um pesadelo.

Estreou o "Tá na Tela", em agosto, nas tardes, mas o novo programa do "menino de ouro" não se firmou e foi tirado do ar.

Bacci passou então a comandar uma edição nacional do "Café com Jornal", mas encarou um momento de forte crise na TV. Nos últimos dias, alegando não ter como pagar o seu salário, de cerca de R$ 300 mil, a emissora propôs ao apresentador rescisão de contrato, e o desfecho de tudo aconteceu ontem. E vida que segue. Se tudo se confirmar, Bacci voltará à Record.

Também nessa sexta-feira, dia 27, a Band acabou com o "Agora É Tarde", de Rafinha Bastos, e, a exemplo do que acontece na sua sede de São Paulo, irá extinguir programas e promover demissões no Rio de Janeiro. Na praça carioca, "Os Donos da Bola" e "Brasil Urgente" acabam.

O "Café com Jornal" volta a ter apenas uma edição, com Aline Midlej e Luiz Megale.Fonte:Flavioricco.com

Petkovic declara apoio a Ivan de Almeida na eleição do Vitória: 'Nossa torcida merece o melhor'

O candidato à presidência do Vitória, Ivan de Almeida, ganhou o apoio do ídolo Rubro-Negro Petkovic, para a eleição do clube, que acontecerá na terça-feira (31), no Barradão. O sérvio gravou uma mensagem, na qual justificou a sua posição. "Cada camisa que vesti teve importância na minha carreira como jogador, mas com o Vitoria é diferente. Neste clube me revelei para o Brasil, o país do futebol, fiz amigos para a vida toda e entendi o sentido de ter amor à camisa. Por isso, e pelos tantos gols bonitos que já fiz pelo Leão, e tantos torcedores rubro-negros que se emocionaram junto comigo, não me conformo em ver o meu time do coração nesta situação vergonhosa. O Vitória precisa de transformação. E para esta transformação, temos que mudar tudo o que está ai. Eu apoio Ivan de Almeida e Sinval Vieira na luta pelas "Diretas Já". A nossa torcida merece o melhor”, declarou o gringo. Como na grande maioria das agremiações de futebol do Brasil, o Vitória é comandado bionicamente por presidente escolhido por algumas centenas de conselheiros.  O cargo ficou vago na última segunda-feira (23), quando, sob protestos da torcida, Carlos Falcão renunciou. Ivan de Almeida concorre contra o advogado Raimundo Viana, que já comandou a agremiação na década de 1970.

Olindina: prefeita criou situação de emergência para dispensar licitação

O Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) condenou na última quinta-feira (26) a prefeita de Olindina, Bianca Souza, a pagar multa de R$ 3 mil por não ter realizado a licitação para transporte escolar dentro do prazo regular. De acordo com o TCM, o processo licitatório poderia ter acontecido com antecedência, porém a gestora alegou uma suposta situação de emergência para a realização de processo de dispensa de licitação, no valor de R$ 470.016,80, tendo como credora a Transtop Locação de Veículos e Máquinas Ltda. Para o conselheiro Paolo Marconi, relator do processo, a contratação direta foi resultado da falta de planejamento da administração, já que o calendário escolar é regular e prevê o início das aulas para março. Com o atraso, a gestão alegou emergência fictícia para tornar necessária a dispensa da licitação. A decisão ainda cabe recurso.

Preguiça da CPI da Petrobras espanta, diz deputado federal

Integrante da CPI aberta pela Câmara para investigar o escândalo de corrupção da Petrobras, o deputado federal Ivan Valente (PSOL-SP) afirmou que a comissão tem tomado depoimentos inúteis, que nada acrescentam à investigação, em lugar de convocar pessoas que, segundo ele, poderiam acrescentar informações novas. "A preguiça dessa CPI me espanta. Ouvir a Graça Foster ex-presidente da Petrobras durante um dia todo foi de uma inutilidade... Podia ouvir o Júlio Camargo, o próprio Alberto Youssef, o Milton Pascowich e o próprio Antonio Palocci", afirma o deputado, em referência a pessoas que a comissão não convocou e estão sob investigação na Operação Lava Jato. Para ele, PMDB, PSDB e PT estão evitando convocar pessoas que possam comprometer as legendas em seus depoimentos. Nesta semana, Valente afirma que vai insistir nas convocações que propôs e também na convocação de Palocci, ex-ministro da Casa Civil no primeiro governo de Dilma Rousseff. Neste sábado, a revista "Isto É" publicou uma reportagem dizendo que consultorias do ex-ministro para empresas que têm contratos, diretos ou indiretos, com a Petrobras teriam sido usadas para desviar R$ 100 milhões da estatal para o PT. "Vamos também ativar essa convocação. Vamos insistir no Palocci, vamos ver", afirma o deputado. Autora de um dos requerimentos de convocação de Palocci, a deputada Eliziane Gama (PPS-MA) afirma que partidos da base do governo têm evitado não só essa convocação como também a de José Dirceu, que foi ministro da Casa Civil de Lula. "Nós, partidos de oposição que integramos a CPI, precisamos insistir na aprovação desses requerimentos", diz a deputada. Ex-ministra do governo Dilma e também integrante da CPI, a deputada Maria do Rosário (PT-RS) afirma que "a oposição perdeu a referência do que é razoável" e que a CPI está sendo usada como um palco de disputa política. "Investigação mesmo está sendo feita pela PF e pelo Ministério Público. Ali na CPI, é só discurso". A deputada nega que o PT tenha feito acordo com PMDB e PSDB para evitar convocações incômodas.

Quem ainda não foi convocado não vai à Copa América, diz Dunga

Quem já foi chamado para a seleção brasileira após o fim da Copa do Mundo ainda pode ir ao Chile. Quem não foi, não vai participar da Copa América. A informação foi dada neste sábado por Dunga, na véspera do jogo amistoso contra a seleção chilena, último confronto antes da convocação de maio para o torneio continental. Segundo o treinador - que em 2010 deixou Neymar e Paulo Henrique Ganso fora da lista para a Copa do Mundo, apesar do clamor popular -, competição não é a hora de fazer experiências. A declaração foi a mais enfática feita pelo técnico durante a atual turnê europeia da seleção brasileira. Na quarta-feira, Dunga havia confirmado que já tinha a base da equipe na cabeça. Não chega a ser um mistério, já que em todos os sete amistosos realizados até aqui desde que reassumiu o posto após a Copa do Mundo o treinador escalou uma mesma base, formada por Neymar, Oscar, Willian, Luiz Gustavo, Filipe Luís e Miranda. A novidade é que, antes mesmo do amistoso contra o Chile, Dunga já demonstra não está disposto a abrir exceções e chamar quem não tem participado de suas convocações anteriores. "A Copa América é uma competição e vamos colocar os jogadores que estavam em outras convocações", informou. Para Dunga, quem nunca jogou na seleção vai ter de esperar a oportunidade para ser chamado no futuro, após o torneio que será disputado no Chile. Conforme o treinador, a história da seleção brasileira mostra que jogadores que nunca vestiram a camisa amarela, ou que jogaram "dois ou três jogos", "dificilmente dão certo em uma competição". "Uma competição não é hora de se fazer testes", afirmou. Além dessa convicção, pesa na decisão de Dunga o nível da próxima Copa América. Com seleções como Argentina - vice-campeã do mundo -, Uruguai, Chile e Colômbia em alta, a expectativa é de um torneio difícil, do qual devem participar os jogadores que vêm atuando. "Vai ser uma das Copas América mais difíceis. O Chile vem crescendo muito nos dois últimos mundiais e fez um excelente mundial no Brasil", entende

Bahia é o terceiro estado com mais assaltos a ônibus interestaduais no Brasil

A Bahia é o terceiro estado com mais assaltos a ônibus interestaduais no Brasil. Segundo dados da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) obtidos pelo G1, 42 ocorrências foram registradas em rodovias baianas ao longo do ano passado. O ranking nacional é encabeçado por Minas Gerais, com 66 ocorrências, seguido por Goiás, com 58. O trecho da BR-101 que atravessa a Bahia é também apontado como o quinto com mais ocorrências no país, com 14 assaltos registrados em 2014. O trecho da BR-101 que passa por Alagoas lidera essa lista, somando 24 ocorrências. Em comparação com a mesma pesquisa feita em 2013, o número de assaltos a ônibus interestaduais na Bahia cresceu. Há dois anos, foram registradas 34 ocorrências, o quarto maior número no ranking nacional. Como a classificação da ANTT não inclui assaltos a ônibus intermunicipais e veículos de transporte clandestino, o número de ocorrências nas estradas é na verdade ainda maior. Fonte:Bahia Noticias

Hora do Planeta mobiliza pontos turísticos em todo país; Elevador Lacerda participa

Marcada para este sábado (28), às 20h30, a Hora do Planeta é um movimento simbólico que estimula as pessoas a apagarem suas luzes durante 60 minutos, e alguns dos principais pontos turísticos do Brasil aderiram a campanha. Locais como a Praça dos Três Poderes, em Brasília, os Arcos da Lapa, no Rio de Janeiro, e o Elevador Lacerda, em Salvador, apagarão suas iluminações durante uma hora como forma de conscientizar a população sobre a criação de um mundo sustentável. O movimento é organizado desde 2007 pela organização não governamental WWF e este ano 173 cidades brasileiras confirmaram participação. Por conta do fuso horário, outros pontos turísticos famosos ao redor do mundo já deram sua contribuição com a campanha, como a Opera House, em Sydney e importantes monumentos das cidades de Tóquio e Osaka, no Japão. A WWF sugere que cada pessoa participe da mobilização desligando luzes não essenciais em suas casas. 

Gika solicita revisão da verba destinada a tratamento de hemodiálise na região do Sisal

Gika solicita revisão da verba destinada a tratamento de hemodiálise na região do Sisal
Em reunião na Superintendência de Gestão dos Sistemas e Regulação da Atenção à Saúde, o deputado estadual Gika Lopes solicitou a revisão do repasse de verba do Estado para atendimento em nefrologia, na região beneficiada pela Clínica de Nefrologia de Serrinha (CNS).

Segundo o secretário de saúde do município de Serrinha, Jorge Gonçalves, que participou da reunião com sua equipe técnica, o recurso passado para o município não é suficiente para atender o número de pacientes que necessitam de hemodiálise.

A hemodiálise é um tratamento na área da nefrologia quando os rins deixam de funcionar. A hemodiálise surge como uma opção de tratamento que permite remover as toxinas e o excesso de água do organismo, funcionando como um “rim artificial”.

O Estado vem trabalhando com o deficit de 300 mil reais só com os serviços habilitados. Uma nova reunião foi marcada para o dia 6 de abril, na qual a representante da Diretoria de Controle das Ações e Serviços de Saúde (DICON), Ana Paula, trará uma posição do Ministério da Saúde e apresentará uma possível solução para garantir que as pessoas que estão sendo assistidas pelos Centros de Diálise possam continuar sendo atendidas com qualidade.

“Defender a saúde é defender a vida. Devemos enfrentar os desafios de saúde pública e garantir que todos os pacientes tenham seus atendimentos garantidos,” ressaltou Gika Lopes.

Governo tentou obter nomes de brasileiros no escândalo do HSBC para uso eleitoral

Manter contas bancárias no exterior não é crime. Crime é possuir as contas e não declará-las à Receita Federal - o que configuraria, no mínimo, evasão de divisas. Simples assim. No Brasil, porém, nem sempre as coisas simples são tratadas como tal. A depender da vontade dos que estão no poder, de repente um rato pode virar elefante. Ou vice-versa. Desde a chegada do PT ao Palácio do Planalto, sempre que o partido está acuado por algum escândalo a receita é a mesma: criar, ainda que artificialmente, mais um escândalo, de modo a mostrar que os petistas não inventaram a corrupção. E são, na pior das hipóteses, iguais aos outros.

Foi assim no mensalão e em outras tramoias de menor proporção que eclodiram nos últimos anos. E precisava ser assim também no bilionário escândalo de corrupção da Petrobras. Em setembro do ano passado, quando começavam a ruir as bases do esquema da estatal, ministros do governo souberam da existência de uma lista com o nome de milhares de brasileiros que manteriam contas bancárias no exterior. A relação incluiria adversários políticos. Era o que faltava.

A matéria-prima para o novo escândalo era farta: uma lista de 106 000 clientes de 203 países que movimentaram 100 bilhões de dólares em contas do HSBC na Suíça. Ao suspeitar que por trás dessas contas poderia haver fraudes, evasão e lavagem de dinheiro, um ex-técnico de informática do banco resolveu entregar a lista a uma associação sediada em Washington que reúne um grupo restrito de jornalistas de várias partes do mundo. A ideia era que esses jornalistas pudessem investigar as suspeitas de irregularidades envolvendo a movimentação do dinheiro nas contas da Suíça e, a partir daí, publicar reportagens com o resultado da apuração. O caso ficou conhecido como SwissLeaks.

Do rol de clientes, 8 667 são brasileiros em cujas contas passaram 7 bilhões de dólares.
Para identificar sonegadores e outros criminosos, era preciso cruzar as informações da lista com as declarações de renda dos correntistas, um trabalho extremamente difícil, já que dados fiscais são protegidos por segredo.

A lista em poder dos jornalistas, pelos nomes que ela podia trazer e pelo potencial de causar estragos em biografia de adversários, virou alvo de cobiça. Primeiro, houve uma enorme pressão para que os repórteres brasileiros que integram a associação de jornalistas investigativos - e, por essa razão, tiveram acesso privilegiado à lista vazada pelo ex-funcionário do HSBC - divulgassem os dados sem nenhuma apuração. A ofensiva ocorreu no campo da internet. Como não deu certo, figuras importantes do governo passaram a agir diretamente.Fonte:Veja

Edson Gomes diz ter criado termo 'sofrência' e que novo estilo ‘induz a tomar veneno de rato’

Edson Gomes, maior nome do reggae baiano, parece não ter gostado da popularização do termo 'sofrência'. Não pelo menos da forma como ele, recentemente, ganhou popularidade, normalmente associado ao 'sofrimento' causado pelas músicas românticas do arrocha de artistas como o também baiano Pablo. É que Edson afirma ter sido o primeiro a usar a palavra 'sofrência' na música "Viu", do seu álbum de estreia de 1988 "Reggae Resistência", o mesmo que tem clássicos como "Sistema do Vampiro", "Rastafary", "Maladrinha" e "Samarina". Durante o show desta sexta-feira (27), quando tocou para um público de 10 mil pessoas no bairro do Periperi em Salvador dentro do Festival da Cidade, Edson atacou o estilo e disse que as "músicas da sofrência" estimulavam os homens a resolver "tomar veneno de rato" e o alcoolismo. Após a apresentação, o reggaeman nascido em Cachoeira, no Recôncavo baiano, explicou melhor a sua ira contra a "sofrência" de Pablo e companhia em cima do palco. "Eu joguei no ar essa palavra sofrência, tá na minha música, agora os caras pegaram. Já consultei o dicionário e vi que ela não existe lá. A minha sofrência é a sofrência coletiva do povo, nós sofremos muito. Não é o que eles estão cantando aí de amor apaixonado, que induz homem a tomar veneno de rato, a se embriagar, a não permitir que a mulher não queira mais se relacionar. Eu coloquei na minha música: 'vamos acabar com tanta violência, vamos acabar com tanta sofrência'. E agora eles estão batizando uma canalhice como sofrência. Eu sou o criador da palavra, se não há no dicionário, eu sou o criador", desabafou Gomes. Questionado se a 'sofrência' não era um estilo popular, muito escutado em periferias como o próprio Periperi onde estava cantando, Gomes afirmou que "o povo não é educado para rejeitar canalhice". "O povo gosta de tudo, aceita tudo, coisas que prejudicam eles mesmos". Por fim, Edson se recusou a tecer sua opinião sobre o que achava do cantor Pablo, símbolo-mor da 'sofrência' do arrocha. "Por favor, não me force a dizer o que acho. Não force a barra. Até porque não tem nada de bom para falar", respondeu, aos risos.

Abaixo, ouça a música “Viu”, composição de Edson Gomes lançada em 1988 que contém o termo sofrência e leia a letra da canção:

"Viu" (Edson Gomes)

Viu,vamos acabar / Com tanta violência
Viu,vamos acabar / Com toda essa dor
Viu,vamos acabar / Com tanta sofrência
Viu,vamos acabar / Com toda essa tristeza
Todo mundo precisa / De um lugar Pra morar
Todo mundo precisa / De viver em paz
Todo mundo precisa / Respirar o ar
Todo mundo precisa / Se alimentar

Fonte:Bahia Noticias

Deputados vão ter reajuste de 18% em verbas para gabinete; custo será de R$ 11 milhões por ano

O presidente da Assembleia Legislativa do Estado da Bahia (AL-BA), Marcelo Nilo (PDT), irá aumentar a verba de gabinete para os deputados, de R$ 78 mil para R$ 92 mil. O reajuste de 28% irá provocar um aumento de R$ 11 milhões no orçamento, de acordo com o jornal A Tarde. O argumento utilizado pelo presidente é o de igualar o repasse da AL-BA ao que os parlamentares de Brasília recebem. “Desde o descobrimento do Brasil é assim. Todos os estados deram. Os deputados conversaram comigo e eu achei justo dar”, disse Nilo, que foi pouco específico para esclarece de onde sairá o dinheiro a mais. O reajuste é alheio à política do governador do estado e aliado de Nilo, Rui Costa (PT), que pregou um “aperto de cinto” em 2015 por conta da crise econômica, e também à crise financeira da própria Assembleia – que perdeu disputa jurídica com servidores e revogou decisão que aumentava o repasse para cargos políticos.

Zagueiro do Vitória é convocado para a Seleção Brasileira Sub-20

O zagueiro Vinícius, do Vitória, foi convocado pelo técnico Gallo na noite desta sexta-feira (27), para defender a Seleção Brasileira Sub-20 no Torneio Amistoso da Áustria, entre os dias 6 a 16 de abril.  O time canarinho irá encarar Camarões, Catar e Honduras. Revelado nas divisões de base do Leão, Vinícius, de 20 anos, subiu ao time profissional nesta temporada. 

Ingressos para Bahia e Campinense seguem à venda; 10 mil comprados

Desta vez, sem preços promocionais, os ingressos para o jogo entre Bahia e Campinense que acontece neste sábado (28), às 16h, na Arena Fonte Nova, seguem à venda nos pontos de venda e também nas bilheterias do estádio. Neste sábado (28), com o término da promoção, os bilhetes de entrada estão sendo comercializados através do site da Arena Fonte Nova e também nos postos da ticketmix , até às 13h, nos Shoppings da Bahia, Paralela e Salvador. A venda de ingressos começa nas bilheterias da Fonte Nova, na Ladeira da Fonte das Pedras, a partir das 10h. Até o final da noite desta sexta-feira (27), devido a grande procura, cerca de 10 mil bilhetes foram adquiridos pela torcida do Bahia.

'Essa Bolsa é Minha': Casal é preso com 172 cartões do Bolsa Família em Amargosa

Um casal foi preso nesta sexta-feira (27) com 197 cartões de benefícios e as respectivas senhas em Amargosa, na região do Vale do Jequiriçá. Os estelionatários ainda tinham 25 folhas de cheque com valores diferentes, diversas notas promissórias e R$ 1.254 em espécie. De acordo com a investigação da Polícia Civil, os suspeitos atuavam há mais de oito anos na região. Segundo o G1, o homem de 53 anos e a companheira dele, de 30, foram presos em flagrante ao sacar o benefício de um dos clientes na agência da Caixa Econômica Federal do município.O casal emprestava dinheiro a juros de 20% e ficava com os cartões de benefícios dos clientes para quitar a dívida no dia do saque do benefício. A polícia detalhou que, no momento da entrega do empréstimo, o cartão do benefício, junto com a senha, ficavam em posse dos suspeitos e, no momento do saque, o casal retirava o valor emprestado com o juros e devolvia o restante ao cliente. Caso a dívida ainda não tivesse sido quitada, ou a pessoa solicitasse novo empréstimo, os cartões eram retidos com os suspeitos. De acordo com um dos policiais que participou da operação, batizada de "Essa Bolsa é Minha", o casal era investigado há cerca de seis meses.

sexta-feira, 27 de março de 2015

Gika e lideranças de Teofilândia solicitam ações de segurança

Deputado Gika Lopes e lideranças de Teofilândia solicitam ações imediatas da Segurança Pública no município: subsecretário promete atender demanda

Em audiência com o subsecretário de Segurança Pública, Ary Pereira, o deputado Gika Lopes (PT), juntamente com o prefeito de Teofilândia, Adriano de Araújo, e lideranças locais, conversaram sobre demandas do município e região. Entre as solicitações, destacam-se a melhoria do efetivo policial na cidade, a instalação da Caatinga e a implantação de vídeo monitoramento.
“Precisamos de ações emergenciais da polícia no município e viemos pedir ajuda ao órgão competente. A reunião foi produtiva e estamos esperançosos de uma melhoria significativa depois dessa reunião,” afirmou Gika Lopes.
Após uma longa conversa, em que as lideranças falaram das necessidades da população e prioridades de Teofilândia, o subsecretário Ary Pereira se comprometeu em melhorar a ação policial no município: “Vamos intensificar, imediatamente, o policiamento. Além disso, aumentaremos o efetivo policial, logo após a conclusão do curso de formação de PMs, e daremos prioridade no encaminhamento para implantação de vídeo monitoramento,” disse o subsecretário.

Assessoria de Comunicação

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A revolta dos servidores e, principalmente, a preocupação daqueles que deixaram suas casas para pegar seus ofícios na secretaria de educação de Serrinha e voltam para casa de mãos vazias e sem qualquer satisfação, a vereadora Edylene Ferreira, sempre sensível às dificuldades da população, esteve acompanhando esses cidadãos e cidadãs serrinhensesno sentido de fazer a interlocução destes ex-funcionários e futuros servidorescom o órgão público citado.
Porém de maneira pensada e articulada, para tirar o foco das denuncias veiculadas pela TV Record de televisão sobre a atual gestão municipal, uma servidora inventou uma falsa denuncia de violência moral e em seguida de maneira irresponsável, durante o horário de expediente da secretaria, postou uma nota, em nome do Partido dos Trabalhadores (PT), nas redes sociais difamando, com mentiras, o companheiro da vereadora Edylene Ferreira. Horas depois,vereadores do PT divulgaram nota semelhante nas redes sociais, sem citar os nomes de quem eles acusavam. 
Eleita pela primeira vez em 2012, com a maior votação de uma mulher para câmara de vereadores, na história de Serrinha, Edylene Ferreira, está sempre a favor das causas sociais e em defesa do povo mais carente deste município e sempre conta com total apoio da família, em especial do esposo Neto Ferreira. O que proporciona segurança e discernimento para realizar uma gestão com transparecia com contas aprovadas, sem ressalva, pelo Tribunal de Contas dos Municípios.Firme nas suas convicções a favor da população mais carente Edylene Ferreira foi reeleita presidente da Câmara de Vereadores de Serrinha.
Edylene Ferreira é uma jovem parlamentar comprometida com o bem público e com as causas da mulher e em momento nenhum compactuaria com comportamento agressivo, nem mesmo do seu companheiro, o qual fez os laços de matrimonio perante a lei de Deus.  “Em momento nenhum agimos com agressão a qualquer individuo ou instituição, pois entendemos que o dialogo é o meio de extrema importância para melhoria da vida das cidadãs e cidadãos serrinhenses. Assim, com base na evidencia dos fatos, reafirmo que continuarei fazendo indicações para melhorar a situação da educação de Serrinha e não me calarei com as denuncias mentirosas a meu respeito ou a respeito da minha família”. Afirma Edylene Ferreira. Fonte:Email
Edylene Ferreira
Presidente da Câmara 
de Vereadores de Serrinha

Empregados da Embasa deflagram greve; paralisação começa na segunda


Os empregados da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa)confirmaram, na noite desta quinta-feira (26), que irão fazer greve. A decisão foi tomada após a reunião que aconteceu nesta quinta, às 18:30. O movimento paredista faz uma paralisação de alerta de 24h na próxima segunda (30). A reivindicação dos funcionários da empresa é a garantia imediata de cobertura do plano de saúde, no interior e na capital. De acordo com o secretário-geral do Sindae, Grigório Rocha, a prestação de serviço da Promédica é ineficiente. A operadora é responsável pelo plano de saúde dos funcionários da Embasa e foi contratada com dispensa de licitação por mais de R$ 38 milhões, em fevereiro deste ano. Entre as queixas dos empregados, estão a restrita rede de clínicas credenciadas na Promédica; a alegação, por parte das unidades de saúde, da falta de pagamento da operadora e a demora de 45 dias para conseguir marcar uma consulta. Além da garantia imediata de cobertura, a categoria também pleiteia o início do processo de autogestão do plano de saúde. Caso a paralisação aconteça, o sindicato garante que não haverá prejuízo no abastecimento da população do estado, já que as atividades vão parar apenas no setor administrativo da empresa.

Sinval não descarta ser vice-presidente do Vitória em eventual triunfo de Ivan de Almeida

Comentarista esportivo e conselheiro do Vitória, Sinval Vieira não descarta ser vice-presidente do clube, em eventual triunfo de Ivan de Almeida, candidato a mandatário da agremiação.  De acordo com Sinval, ele não tem a pretensão de fazer parte da administração, mas vai esperar o resultado das eleições para se posicionar. “Posso dizer que estarei sempre com Ivan de Almeida. Neste momento, não estava querendo essa responsabilidade, pois precisarei largar tudo na minha vida para me dedicar. A primeira coisa é ganhar, aí depois vamos ver. Posso até aceitar, mas ainda não penso nisso”, disse ao Bahia Notícias. Sinval ainda alfinetou o grupo de Alexi Portela e Carlos Falcão, que apoiam Raimundo Viana. “Ninguém é dono do Vitória. Uma equipe que teve insucesso precisa ser mudada. Por isso apoio Ivan de Almeida”, completou.  Pelo estatuto do Vitória, o vice-presidente é nomeado pelo mandatário. A eleição está marcada para o dia 31 de março, próxima terça, no Barradão. 

Jornalista é expulso da Câmara de Eunápolis após denunciar desaparecimento de verba

O jornalista J. Bastos foi expulso de uma sessão da Câmara de Vereadores de Eunápolis nesta quinta-feira (26) após por ter cobrado as sobra do duodécimo, verba passada para os vereadores e que deve ser devolvida à prefeitura da cidade. O jornalista acusou a mesa diretora da Câmara de má gestão do dinheiro público e acabou expulso da sessão por ordem do presidente da Casa, Vavá da Farmácia. Em seu programa de rádio, o jornalista lembrou que em tempos passados cerca de um milhão de reais foram devolvidos à prefeitura, mas em 2014 apenas R$ 48 mil foram devolvidos. Segundo ele, há dez anos o repasse aos vereadores era de R$ 270 mil, hoje o valor chega a R$ 551 mil.

quinta-feira, 26 de março de 2015

MINISTÉRIO PÚBLICO DE SERRINHA:CAMPANHA CONTRA A VIOLÊNCIA DOMESTICA


Os governadores do Nordeste precisam ler a Constituição.

Ai, ai, ai… O governo Dilma tenta o que, de um modo ou de outro, sempre se tenta no Brasil, sem sucesso, quando um presidente está em dificuldades: a chamada “Política dos Governadores”. A ideia é tão aparentemente boa como absolutamente inócua: reunir os chefes dos Executivos estaduais para que influenciem, então, a bancada dos deputados federais de seus respectivos Estados.

Nesta quarta, Dilma se reuniu por três horas com os nove governadores do Nordeste. Quer que eles pressionem os parlamentares de seus respectivos Estados a apoiar o ajuste fiscal. Ao fim do encontro, divulgou-se uma carta com a assinatura de todos eles — sete da base governista e dois do PSB. Lá está escrito: “Não podemos concordar que o legítimo exercício do direito de oposição e de livre manifestação seja confundido com teses sem qualquer amparo na Constituição”. Eles estão se referindo ao impeachment, é evidente. E isso só significa que ou os governadores do Nordeste não leram a Constituição ou, tendo lido, não entenderam o que lá está escrito.

O impeachment está previsto nos Artigos 85 e 86 da Constituição, e existe a lei que trata do assunto, que é a 1.079. Os doutores que assinaram o manifesto fariam um favor à inteligência nacional se dissessem a quais “teses sem amparo na Constituição” eles se referem. Uma coisa é haver divergência sobre a existência ou não de elementos que justifiquem uma denúncia com vistas ao impeachment. Há argumentos tecnicamente respeitáveis de ambos os lados. Conheço pessoas igualmente decentes com pontos de vista absolutamente distintos, independentemente do juízo que fazem do governo Dilma. Mas é um absurdo inferir que o simples debate sobre o impeachment se confunda com alguma forma de golpe. Isso é picaretagem política, jurídica e intelectual.

De resto, senhores, que história é essa de que “a livre manifestação” pode se “confundir com teses sem amparo na Constituição”? Estão falando exatamente do quê? Das invasões de terra e de laboratório de pesquisa patrocinadas pelo MST? Das violências constantemente promovidas por ditos movimentos de sem-teto? Parece-me certo que os governadores do Nordeste não estão se referindo aos que foram às ruas no dia 15. Houve protestos nas nove capitais nordestinas e em várias outras cidades da região. Que se saiba, não houve um só incidente, o que evidencia, então, que as pessoas sabem muito bem exercitar o seu direito à livre manifestação, inclusive ou especialmente quando pedem o impeachment, porque isso está “amparado na Constituição”.

Ah, sim: em entrevista depois da reunião, o governador da Bahia, Rui Costa (PT), defendeu a criação de um imposto sobre grandes fortunas. O ministro Aloizio Mercadante (Casa Civil) deu a entender que o governo tem simpatia pela ideia. É… Quando nada mais funciona, por que não propor que se comam os ricos, né?, para salvar a mãe dos pobres? Só temo um pouco pelo que venha a ser considerado “grande fortuna” num país em que um trabalhador que ganha a partir de R$ 4.664,68 (US$ 1.448) é obrigado a recolher 27,5% de Imposto de… Renda!!!

Essa gente, definitivamente, perdeu a noção do ridículo.

Por Reinaldo Azevedo.Fonte:Veja

Em meio à crise, Vitória encara o América-RN pelas quartas de final da Copa do Nordeste

Em meio à crise, após a eliminação do Campeonato Baiano e a renúncia do presidente Carlos Falcão, o Vitória encara o América-RN nesta quinta-feira (26), em Natal, pela primeira partida das quartas de final da Copa do Nordeste.

O técnico Claudinei Oliveira, que chegou ao clube na semana passada, tenta deixar o elenco focado apenas nas quatro linhas.“A gente tem que procurar deixar o jogador, o máximo possível, fora desse turbilhão”, declarou o treinador.

Para o duelo, o comandante Rubro-Negro anunciou apenas uma mudança em relação ao time que foi desclassificado do Baianão  pelo Colo Colo, no último sábado (21), no Barradão. O lateral-esquerdo Euller foi sacado e Mansur será o substituto. Porém, o meia-atacante Vander sentiu dores no pé no treino desta quarta (25) e será reavaliado minutos antes do jogo. Caso não tenha condições de atuar, ele será substituído por Rogério.

Esse será o terceiro confronto do Vitória contra o América-RN nesta temporada. Na fase de grupos do Nordestão, o Leão venceu os dois duelos: dentro de casa por 2 a 1 e na Arena das Dunas por 3 a 1.

FICHA TÉCNICA
América-RN x Vitória
Copa do Nordeste – Quartas de final
Local: Arena das Dunas, em Natal
Data: 26 de março de 2015, quinta-feira
Horário: 21h30
Árbitro: Cláudio Francisco Lima e Silva (CBF-SE)
Auxiliares: Rodrigo Guimarães Pereira (CBF-SE) e Victor Oliveira Cruz (CBF-SE)

América-RN: Busatto, Walber, Flávio Boaventura, Zé Antônio Potiguar e Julinho; Judson, Maguinho, Daniel Costa e Cascata; Max e Thiago Potiguar. Técnico: Roberto Fernandes

Vitória: Fernando Miguel; Nino Paraíba, Ednei, Ramon e Mansur; Amaral, Flávio ,Jorge Wagner e Vander (Rogério); Rhayner e Neto Baiano. Técnico: Claudinei Oliveira.

Samuel Celestino:"Acontece que para a presidente não há mesmo outras saídas senão baixar a guarda"

Envolvida em situações antes impensáveis, a presidente Dilma Rousseff resolveu, ou, afinal, passou a aceitar conselhos na tentativa de mudar algumas posturas do seu governo – e dela própria - dentre as quais repensar os ajustes fiscais que ameaçam, em parte, a classe trabalhadora. Menos mal. Afinal, desenham-se à sua frente momentos dificílimos para a população em geral, atingindo (consequência da inflação que já dispara para 8%) a classe média e média baixa. Resumindo: o povão é que enfrenta a tempestade econômica porque, de maneira geral, a classe mais abastada não se abala: tem condições de enfrentar a crise e esperar que haja uma melhora no próximo ano ou o subsequente.

Acontece que para a presidente não há mesmo outras saídas senão baixar a guarda, ter mais sensatez, engolir o prato que lhe cabe, além de passar a governar com menor prepotência  e a arrogância que costuma exibir. Quanto mais agir assim, mais ficará isolada no seu labirinto, o que já ocorre. De tal maneira é que seus ministros preferem ficar à distância a estabelecer diálogos com a mandatária, o que seria de esperar numa situação grave e crítica como a que o País atravessa. Na pesquisa da CNT do início da semana, notou-se com os resultados que ela caminha para o fundo do poço mais rapidamente do que se supunha. Sua rejeição chegou a 65%, e seu governo passou a ser considerado bom apenas por 10% dos entrevistados.

Pouquíssimas vezes ocorreram situações como tal na República, desde que as pesquisas são realizadas. Segundo Marta Suplicy, numa imagem desconcertante, disse ela em artigo que publica semanalmente, que a presidente governa voando como se barata fosse. Às cegas. Marta, personagem histórico do PT, está deixando a legenda em busca do PSB. O partido, aliás, poderá vir a desabar, assim como ocorreu com a Arena dos ditadores, transformada depois em PDS, mais adiante em PFL e, por fim, em DEM, que já não consegue obter, exceto aqui em Salvador com ACM Neto, resultados eleitorais positivos.  Os partidos nascem e morrem. Para o DEM a única saída é tentar uma fusão com outra legenda, o que já estuda.

A presidente está sitiada, coisa rara, pelo Congresso. Especialmente pela Câmara comandada pelo presidente Eduardo Cunha (PMDB), estrela nova diante da crise que esta instalada. Nada é mais perfeito para entender Dilma senão lembrar o velhíssimo ditado “cada dia a sua agonia”. Agonia que, no seu caso, a cada dia piora e a distancia da interlocução política e, naturalmente, do povo. Produziu no seu mandato anterior tantas e tantas mentiras que a  população, só agora, entendeu que foi engabelada na campanha  eleitoral. Aliás, neste aspecto deve-se colocar também em foco o processo de queda do marketing político que tem comandado as últimas eleições no País a partir da candidatura (também mentirosa) de Fernando Collor.
     
Se não houver uma mudança na forma de conceber uma nova estrutura do marketing, em novo formato, seguramente ele afundará, porque perderá a credibilidade. Hoje se apresenta aos olhos da população como uma manipulação para eleger, a elevadíssimos custos, políticos a cargos executivos. Custos que podem ter surgido nas maracutaias da corrupção que, no momento, arrepia os brasileiros. No marketing de ontem e de anteontem, vale tudo, contanto que o candidato que o contratou tenha sucesso eleitoral. A partir da eleição do contratado mandam-se tudo às favas.
   
No de Dilma, valeu a mentirada pré-eleição onde tudo se resolvia no breu das tocas. Explorou-se, na campanha a base da pirâmide social onde se situam os mais necessitados e os mais desinformados e pré-alfabetizados. Foi o que aconteceu. A safra das mentiras veio à tona e a presidente perde nas pesquisas até nesta base. O povo tomou conhecimento do engodo.
   
A fragilidade que no momento se observa acompanhando Dilma Rousseff passa a ser tamanha que ela se arrisca (se já não aconteceu), ser refém do Congresso, especialmente da Câmara dos Deputados. Corre o sério risco de a presidente ceder os seus anéis até ao presidente do Senado – que diria – Renan Calheiros. É como na valha historio do ou dá ou desce. Renan se tornou, mesmo citado e investigado pelo Supremo Tribunal Federal a partir da Operação Lava Jato, o novo reizinho destes trópicos. Não é só ele. Também os aliados do Palácio do Planalto, como as centrais sindicais, que estão a serviço de Lula. A guerra é  ser contra o aumento dos impostos, com os empresários também a reclamar. Aliás, reclama o País inteiro, e o grito se ouvirá mais alto quando começarem (de certo modo já começou) o grito sem pecados dos trabalhadores para aumento de salários.Fonte:Uol

Pedro Godinho não descarta candidatura, mas defende nome de consenso na eleição do Vitória

Conselheiro do Vitória e assessor especial do prefeito ACM Neto, Pedro Godinho defendeu nesta quinta-feira (26) um nome de consenso para a eleição a presidente do clube. “É preciso ter um nome que congregue e que o clube saia fortalecido. Buscar um nome que agrade a situação e  também a oposição. Os nomes ventilados até o momento [Raimundo Viana e Ivan de Almeida], são bons nomes. Qualquer um que venha ser candidato é um nome digno. Mas é preciso chegar ao consenso”, disse Godinho, em entrevista ao Bahia Notícias. Apontado pelo deputado estadual Marcell Moraes (PV) para ser candidato a presidente do Rubro-Negro, Godinho se diz lisonjeado com a lembrança, mas que ainda não pensou no tema. “Marcell é meu amigo e fico feliz pela lembrança. Eu sou conselheiro do Vitória há muitos anos e ajudei na construção do Barradão. Mas ainda não pensei nisso. O ideal é ter um nome de consenso”, pontuou. Porém, ele não descarta participar do pleito. “Só seria candidato se fosse para unir todo mundo e se não tivesse outro nome”, finalizou.Fonte:Bahia Noticias

Procurador afirma que copiloto teve intenção de destruir avião na França

O procurador de Justiça de Marselha, na França, Brice Robin, confirmou nesta quinta-feira (26), em entrevista coletiva, que o copiloto do avião da Germanwings que caiu nos Alpes Franceses  há dois dias agiu "deliberadamente" para que a aeronave perdesse a altitude. A procuradoria francesa iniciou uma investigação por "homicídio voluntário" e identificou o copiloto como Andreas Lubitz, de 28 anos. "Não estou usando a palavra suicídio porque eu não sei, mas ele deliberadamente provocou a queda de altitude", afirma Robin. Segundo o procurador, o copiloto se trancou na cabine antes da queda. No entanto, sua respiração estaria "normal" até momento do impacto, conforme a gravação de voz obtida através da caixa-preta. De acordo com o procurador, é possível ouvir as tentativas do piloto da aeronave em reingressar à cabine, enquanto o copiloto se mantinha trancado na área. Autoridades aéreas apontam que o avião caiu em cerca de 8 minutos de uma altura de 10 mil ou 12mil metros quando bateu nas montanhas. Aindão não há confirmação se a ação do copitoto tem ligação com organizações terroristas.

quarta-feira, 25 de março de 2015

GIKA COBRA CONCLUSÃO DE OBRAS DA EMBASA EM LAMARÃO, ARACI E MONTE SANTO

Nesta quarta-feira (25), o deputado estadual Gika Lopes e o prefeito de Lamarão Dival de Memel estiveram em audiência com a superintendente de obras da Embasa, Poliana Carvalho. O objetivo foi solicitar a aceleração das obras para ampliação da rede de água nas comunidades de Laranjeira, Queimada de Pedras, Pedreiras, Veludo, Barra, Castanha, Baixa da Areia e Cassimiro.
A superintendente se comprometeu em finalizar as obras o mais rápido possível. No encontro, o deputado aproveitou para acompanhar o andamento das obras de Monte Santo (povoado de Mandacarú), de Araci Norte e Água dos Sertões.

Governos deverão pagar precatórios atrasados até fim de 2020, decide STF

O Supremo Tribunal Federal (STF) definiu nesta quarta-feira (25) como se dará, a partir de agora, o pagamento dos precatórios, valores que o Estado deve a cidadãos. No julgamento, ficou decidido que as dívidas já reconhecidas pela Justiça e ainda não pagas deverão ser quitadas até o final de 2020.

Além disso, a partir desta quinta (26), as dívidas passarão obrigatoriamente a ser corrigidas pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo Especial (IPCA-E), medida da inflação do IBGE que leva em conta a variação do custo de vida médio de famílias com renda mensal entre 1 e 40 salários mínimos das 11 principais regiões metropolitanas do país.
A decisão é resultado de um julgamento de 2013 que considerou inconstitucional o uso da Taxa Referencial (TR) – índice usado para corrigir a poupança e menor que a inflação – para reajustar as dívidas não pagas.

Pela decisão do STF, o uso da TR foi declarado válido para as correções até esta quarta. A mesma dívida deverá, porém, ser corrigida a partir desta quinta (26) pelo IPCA-E, assim como todo os novos precatórios que vierem a ser reconhecidos.

Norma derrubada
A regra antiga e derrubada pelo STF foi definida numa emenda constitucional aprovada pelo Congresso em 2009. Ela previa que, além do uso da TR, a administração pública poderia pagar dívidas atrasadas em parcelas por até 15 anos.

A decisão do STF reduziu o prazo para 5 anos a partir de 2016. Assim, deverão ser pagas até o fim de 2020 não só as dívidas já reconhecidas, mas também aquelas que surgirem até aquele ano. Depois disso, as dívidas que forem reconhecidas até julho de determinado ano, deverão ser sempre pagas ao longo do ano seguinte, sob risco de sanções ao ente público devedor.

A emenda também instituía formas alternativas de pagamento, como compensação (quando o Estado descontava do precatório valores que o credor devia a ele – agora isso só poderá ocorrer se o credor do precatório aceitar); leilão sem limite (pelo qual a pessoa que aceitasse o maior desconto no precatório o recebia primeiro); além de pagamento à vista por ordem crescente de crédito (os menores valores pagos primeiro, em vez de ordem cronológica).

Esse regime especial, que facilitava o pagamento para estados e municípios, foi considerado válido até esta quarta (25), mas não poderá ser mais usado a partir desta quinta (26). Acordos diretos com o credor para pagamento do precatório poderão ser realizados até o fim de 2020, desde que reduzam no máximo 40% do valor devido atualizado.

Supervisão de pagamentos
Na sessão desta quarta, os ministros decidiram também delegar ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ), órgão de controle do Judiciário, o monitoramento e supervisão dos pagamentos de precatórios conforme as novas regras.

Segundo o presidente do STF e do CNJ, Ricardo Lewandowski, o órgão já possui banco de dados alimentado pelos tribunais com as informações sobre credores e valores a que têm direito. Além disso, o CNJ poderá formular proposta para que 50% dos recursos de depósitos judiciais sejam usados para pagamento de precatórios.
Na sessão, o único a se opor a todas as novas regras formuladas pelo STF foi o ministro Marco Aurélio Mello. Para ele, não caberia ao STF ocupar o lugar do Congresso para criar normas sobre o assunto. Também se opunha a manutenção das regras já declaradas inconstitucionais até esta quarta.

A ministra Rosa Weber divergiu em parte, para propor que o estoque de precatórios atrasados fosse zerado até 2018, cinco anos após a decisão que declarou inconstitucional as antigas regras de pagamento.

Presidente da Comissão de Precatórios da OAB-SP, o advogado Marcelo Gatti Lobo comemorou a decisão, mas lamentou o fato de o STF ter demorado cinco anos, desde que ação foi proposta, para derrubar as regras.
“Esse atraso prejudicou muito os credores, principalmente pela perda inflacionária dos últimos 5 anos, o que não ocorreria se Supremo não tivesse levado tanto tempo para julgar esse processo”, afirmou.

“Apesar de não termos ganho tudo o que queríamos, foi uma grande vitória para os credores, para a advocacia, para o Poder Judiciário e, principalmente, para a sociedade, pois a inadimplência das decisões judiciais contra o poder público leva a absoluta descrença nas instituições. Saber que em cinco anos não haverá mais dívida de precatórios tem um valor inestimável”, completou em seguida.Fonte:G1

Confira os números da Mega-Sena sorteados nesta quarta-feira

A Caixa Econômica Federal (CEF) sorteou na noite desta quarta-feira (25) as dezenas do concurso 1.689 da Mega-Sena.O sorteio, realizado a partir das 20h (horário de Brasília), na cidade de Osasco (SP), poderá pagar o prêmio de R$ 7.220.466,26 para quem acertar as seis dezenas.De acordo com a CEF, se um apostador levar o prêmio sozinho e aplicá-lo integralmente na poupança, receberá mais de R$ 41 mil por mês em rendimentos. Caso prefira, poderá adquirir 17 imóveis no valor de R$ 400 mil cada ou uma frota de 46 carros de luxo.Confira os números sorteados: 02 - 05 - 13 - 27 - 41 - 53.

Por que Angelina Jolie acertou ao retirar os ovários e as trompas

Especialistas em oncologia aprovaram a decisão da atriz Angelina Jolie de retirar os ovários e as trompas de falópio como forma de prevenir o câncer no órgão. Há quase dois anos, a atriz anunciou que retirou e reconstruiu os seios para reduzir o risco de câncer de mama.

Angelina tem histórico de câncer de ovário na família: sua mãe e sua avó morreram em decorrência deste tumor. Em 2013, um teste genético apontou que a atriz corria alto risco de seguir pelo mesmo caminho. Portadora de uma mutação no gene BRCA1, sua probabilidade de desenvolver câncer de ovário era de 50% e o de mama, de 87%. A partir da retirada dos órgãos, o risco caiu 90%.

Prevenção - A oncologista Maria Isabel Achatz, diretora de Oncogenética do A.C.Camargo Câncer Center explica que, para as portadoras da mutação, a retirada dos seios não é necessariamente recomendada pelos médicos. "O rastreamento do câncer de mama é facilmente feito por mamografia e ressonância magnética. Uma mulher pode fazer os exames periodicamente, sem precisar remover os seios", afirma.

Para a prevenção do câncer de ovário os médicos recomendam a retirada preventiva dos ovários e trompas. "Não existe um exame de rastreamento eficaz desse tumor, de modo que ele costuma ser diagnosticado em estágio avançado, quando a chance de cura é pequena."

No artigo intitulado Angelina Jolie Pitt: diário de uma operação, a atriz explica que decidiu retirar os ovários depois de exames de rotina apontarem alterações em marcadores inflamatórios que podem indicar a atividade de um tumor. "[A retirada dos ovários] é uma operação menos complexa que a mastectomia, mas seus efeitos são mais severos. Ela coloca a mulher em uma menopausa forçada", escreveu.

Angelina relata que está tomando hormônios para minimizar os sintomas da menopausa causada pela operação, como ondas de calor, oscilação de humor, ressecamento vaginal e diminuição da elasticidade da pele. De acordo com Maria Isabel, a reposição hormonal só é recomendável para mulheres que não tiveram tumor de mama diagnosticado antes da operação nos ovários.

O exame - O teste genético que detecta a mutação nos genes BRCA1 e BRCA2 custa no Brasil, em média, 5.000 reais, e não é oferecido pelo Sistema Único de Saúde. A boa notícia é que uma resolução da Agência Nacional de Saúde (ANS) obriga os planos de saúde a pagarem pelo teste em casos como o de mulheres com câncer de mama diagnosticado e que apresentem dois parentes de 1º ou 2º graus do mesmo lado da família com diagnóstico de câncer de mama abaixo de 50 anos.

A ovelha negra - O câncer de ovário é conhecido como a ovelha negra dos tumores na mulher em função da ausência de sintomas nos estágios iniciais e da falta de métodos eficazes de rastreamento. As causas que levam ao desenvolvimento deste tumor também são pouco conhecidas na maioria dos casos.

O diagnóstico é tardio na maioria dos casos e, por isso, o índice de mortalidade é alto. Segundo um levantamento do A.C. Camargo Câncer Center, 6 entre 10 pacientes morrem em menos de 5 anos após o tratamento. Para 2015, o Instituto Nacional do Câncer (INCA) estimou 5.680 novos casos deste tumor no Brasil.Fonte:Veja